Santa Maria Bertilla Boscardin – 20/10

CONTEXTO HISTÓRICO

No contexto histórico de hoje voltamos aos anos de 1888 a 1922. Os anos de 1914 a 1918 foram particularmente tristes, pois foram os anos da Primeira Grande Guerra Mundial. A Europa era suprema no mundo, produzindo 62% da exportação fabril e detendo 80% dos capitais investidos no exterior.

A estrutura política era variada. Em seus 23 estados, 20 eram Monarquias e somente França, Portugal e Suiça eram Repúblicas. Se na Europa Oriental predominava a Nobreza, na Europa Ocidental havia conflitos entre a burguesia e a classe operária. Ideologicamente os nacionalismos encobriam ambições imperialistas, como demostram as alianças que alimentaram os conflitos.

Foram 4 anos de batalhas tendo como causas os problemas de sempre: disputas econômicas e políticas, disputas de poder. Foram aproximadamente 10 milhões de mortos e 30 milhões de feridos, campos arrasados e cidades destruídas.

Como sempre, no meio de tanto distanciamento de Deus, o Criador coloca pessoas que empunham a bandeira do verdadeiro caminho e da luta que realmente vale a pena. No meio de toda essa guerra, lá estava Santa Maria Bertilla Boscardin, com seu desprendimento e sua doação, testemunhando para o mundo a presença de Deus em sua vida. Continue lendo “Santa Maria Bertilla Boscardin – 20/10”

São João de Brébeuf – 19/10

CONTEXTO HISTÓRICO

Nosso contexto histórico de hoje fica entre os anos 1600 e 1650, na região dos grandes lagos, fronteira entre Estados Unidos e Canadá. No século, XV britânicos e franceses iniciaram a colonização do Canadá.

Os britânicos, em menor número, foram para a Terra de Rupert, na região Noroeste. Já os franceses, em número bem maior, ocuparam a região dos Grandes Lagos e do Rio São Lourenço, bem como a região que atualmente compõe as atuais províncias de Nova Escócia e Nova Brunswick.

Os índios Iroqueses não aceitaram essa dominação e se colocaram em guerra contra os Hurons, que estavam acolhendo a cultura e os jesuitas franceses. Essas guerras, que começaram volta de 1640, geraram diversas lutas, culminando com o Tratado de Paris, em 1763, no qual os franceses cederam seus territórios da Nova França e da Acádia aos britânicos.

Mas o antigo Canadá permanceu francês, permitindo que a Igreja Católica e a língua francesa continuassem a sobreviver no Canadá, até os dias atuais. Continue lendo “São João de Brébeuf – 19/10”

São Lucas Evangelista – 18/10

CONTEXTO HISTÓRICO

No contexto histórico de hoje nos lembramos do início das comunidades cristãs, desde a primeira em Jerusalém, a da Samaria, passando pela Síria, pela Ásia, pela Grécia e chegando até Roma, na época em que São Paulo foi martirizado.

Foi um período de conflitos entre cristãos e judeus. Foi também aí que começaram as perseguições do império romano aos cristãos. Época de surgimento de novas lideranças nessas comunidades, com seus ideais e suas dificuldades, suas disputas e divisões.

Nesse clima viveu São Lucas, contribuindo com seu testemunho e seus escritos, contribuindo marcadamente para o florescimento do evangelho. Continue lendo “São Lucas Evangelista – 18/10”

Santo Inácio de Antioquia – 17/10

CONTEXTO HISTÓRICO

Hoje vamos nos lembrar da cidade de Antioquia da Síria. Ela foi fundada no ano 300 a. C., por Seleuco I Nicátor, general de Alexandre Magno. Tornou-se a capital do império selêucida. Conquistada pelos romanos em 64 a. C., conservou seu estatuto de cidade livre e foi a terceira cidade do império, depois de Roma e Alexandria, chegando a abrigar 500 mil habitantes.

O contexto histórico de hoje está em plena Era Apostólica. Nesta época, Santo Estevão foi morto, tornando-se o primeiro mártir da Igreja.

A dispersão provocada pela perseguição no tempo de Estêvão levou alguns fiéis até Antioquia da Síria. Antioquia tornou-se uma metrópole religiosa, sede de um patriarcado e centro de algumas heresias, como o arianismo, o monofisismo e nestorianismo. Continue lendo “Santo Inácio de Antioquia – 17/10”

Santa Margarida Maria Alacoque – 16/10

CONTEXTO HISTÓRICO

No contexto histórico de hoje voltaremos aos anos de 1650 a 1700. A França se tornara a potência dominante na Europa. O rei Luiz XIV, o rei sol, deslumbrava seus vizinhos, que viviam fascinados por seu poder.

As idéias do galicanismo e do jansenismo desafiavam os pensadores cristãos. O galicanismo pregava uma rebeldia contra o poder do papa. A igreja da França não poderia se submeter à igreja de Roma. O ensinamento jesuita pregava que a graça era eficaz, quando o recebedor consentia e cooperava com Deus, através do livre-arbítrio. O jansenismo, do holandês Cornélio Jansênio (1585-1638), contrastava, ensinando que a graça é totalmente imerecida e por isso concedida por Deus através da predestinação.

Enquanto os estudiosos se debatiam nessas discussões, o povo vivia sob o fantasma da peste e tremendo de medo da morte. Deus parecia ser duro, pois estava castigando a falta de fé da humanidade.

Deus, então, através das visões de Santa Margarida Maria Alacoque, mostrou ser Deus de amor, Deus de salvação, que faz de tudo para o bem dos seus filhos. Continue lendo “Santa Margarida Maria Alacoque – 16/10”

Santa Tereza de Avila – 15/10

CONTEXTO HISTÓRICO

No contexto histórico de hoje vamos para os anos de 1520 e 1590. Na Espanha o rei Carlos sonha com um projeto antigo: um império universal cristão. Em 1530 ele vai pessoalmente à Itália para tratar com o papa dois assuntos que afetavam a cristandade: os turcos e Lutero.

As riquezas das terras recentemente descobertas na America começam a encher os cofres espanhóis. A Espanha pode sonhar bem alto. Mas as aspirações políticas pessoais, tanto na Espanha, como na França, na Alemanha e em qualquer outro lugar onde existam ambições humanas, não permitirão nunca que tal sonho se concretize.

Mas é nessa mesma Espanha que algumas pessoas viverão maravilhosas experiências místicas, também estas relacionadas com o projeto de um reino único: o Reino de Deus. Mas este Reino, felizmente, não é deste mundo. Continue lendo “Santa Tereza de Avila – 15/10”

São Calixto I -14/10

CONTEXTO HISTÓRICO

Nosso contexto histórico são os 60 anos de 160 a 220. Os cristãos continuavam sendo perseguidos e martirizados. Foi a perseguição do imperador Marco Aurélio. Santa Cecília e Santo Eleutério foram martirizados nesta época.

Os papas eram eleitos conjuntamente pelo clero e pelo povo. Nas catacumbas enterravam-se os cristãos e celebravam-se liturgias. As catacumbas, que eram cemitérios subterrâneos construídos em Roma, na Via Ápia, foram de importância vital para os cristãos.

Uma das metas obrigatórias para os peregrinos e turistas que se dirigem a Roma, as Catacumbas de São Calixto, definidas pelo papa João XXIII com “as mais respeitáveis e as mais célebres de Roma”, foram construidas numa área de mais de 120.000 m2, com quatro andares sobrepostos. Foi calculado que lá existam cerca 20 quilômetros de corredores. Continue lendo “São Calixto I -14/10”

Santo Eduardo III – 13/10

CONTEXTO HISTÓRICO

Nosso contexto histórico de hoje situa-se entre os anos 1000 e 1160. Muita religiosidade popular. Muitas pessoas aderindo uma vida retirada e contemplativa.

Mas do lado do poder, e aqui se junta o político e alguma parte do religioso, algumas igrejas se tornam ponto comercial para os senhores feudais. Eles compram e vendem igrejas, interferem na nomeação de padres e bispos, administram cada igreja como se ela fosse um simples negócio.

E o intessante é que vai surgir um santo, que será rei da Inglaterra, que vai agir de forma totalmente inversa. Ele não se interessa nem mesmo pelo tesouro pertencente oficialmente ao trono. Para ele irá contar o verdadeiro tesouro: seus súditos pobres, necessitados e oprimidos, aos quais ele ama, acolhe, protege e guarda no coração. Continue lendo “Santo Eduardo III – 13/10”

Nossa Senhora Aparecida – 12/10

CONTEXTO HISTÓRICO

Historicamente vamos nos situar hoje nos anos 1700, em terras brasileiras. Em Portugal o rei era Dom João V. De 1500 a 1700 calcula-se que cem mil portugueses tenham vindo procurar riquezas no Brasil. Só no século XVIII teriam vindo outros seiscentos mil portugueses, atraidos pela extração de ouro nas Minas Gerais.

A balança comercial portuguesa estava cada vez mais fraca e dependente das riquezas das terras brasileiras. A Coroa portuguesa tratou de agir buscando controlar, aos poucos, aquela área. Instituiu, em 19 de abril de 1702, o Regimento do Superintendente Guarda Mores e Oficiais para as Minas de Ouro, estabelecendo a autoridade real na administração da atividade mineradora.

Uma das viagens dessas autoridades proporcionou o início de mais uma demonstração de fé e da presença de Deus no meio do seu povo: a devoção do povo brasileiro a Nossa Senhora Aparecida. Continue lendo “Nossa Senhora Aparecida – 12/10”

Santo Alexandre Sauli – 11/10

CONTEXTO HISTÓRICO

O contexto histórico de hoje está entre 1534 e 1592. Na Espanha, reinava Carlos V como imperador do Sacro Império Romano Germânico. Nesta época, quase sempre, crises religiosas desaguaram em conflitos políticos. Diversas foram as guerras de religião, principalmente na França e na Alemanha.

Os homens lutaram pelo poder, mesmo que, aparentemente, as causas das desavenças tenham sido apresentadas como religiosas. De qualquer forma, todos esses problemas afetaram o mundo cristão, pois houve um ódio religioso separando e colocando pessoas em luta. Lutero combatia a Igreja de Roma, e suas idéias estavam começando a penetrar na França. Desde 1562 e durante 30 anos, a religião foi usada como pretexto para a França brigar com a Alemanha.

Enquanto isso, em Roma, Pio V dizia: “Não se prega a religião no sangue.” Gregório XIII, que o sucedeu, se incomodava com erros descobertos no calendário em uso. Em 24 de fevereiro de 1582, uma bula papal decidiu que, depois do dia 4 de outubro de 1582 viria o dia 15 de outubro. Implantou-se assim, no mundo católico, o calendário gregoriano, acertando 10 dias no calendário anterior.

No meio dessas disputas pelo poder, nasceu alguém que abdicou totalmente de todo poder a que teria direito, naturalmente, deixando de ser servido para servir. Continue lendo “Santo Alexandre Sauli – 11/10”